Projeto Resgatarte

Sejam bem-vindos ao projeto resgatart!!!

sábado, 8 de junho de 2013

Assemblage / Assemblagem.

Durante a segunda semana da disciplina Laboratório de Poéticas Contemporâneas pude perceber o quanto três movimentos artísticos puderam influenciar o mundo das Artes Visuais mundialmente. Pude pesquisar e perceber que a assemblage refere-se a obras de artes que fazem também uso de objetos que particularmente conheço como sendo instalações artísticas, mas percebi que pode ser uma mistura de técnicas que envolvem pintura, colagem e sobreposição de objetos num determinado ambiente. Conclui que surgiu durante o Cubismo, Dadaísmo e que no meu ponto de vista chegou ao seu ápice durante o Surrealismo no século XX e que sugerem obras com varias finalidades, objetivos e por transmitirem outras perspectivas visuais. Pude pesquisar artistas que fizeram uso desta técnica como o artista Aurédie Verdier, Jean Dubuffet, Pablo Picasso, Kurt Schwitters, Georges Braque, Marcel Duchamp e outros. Esse tipo de trabalho é considerado uma produção artística contemporânea que envolveu objetos do cotidiano de cada artista. Como estamos estudando obras e movimentos que saíram do bidimensional para o tridimensional, creio que essa técnica envolve ambos e nos demonstra com facilidade a utilização de diferentes recursos para assim promover novas sensações e perspectivas. Claro que tudo o que for sobreposto ou criado dentro da temática do assemblage tem que manter relações com a vida do artista, ou seja, é uma continuidade exposta da vida do artista podendo fazer uma crítica ao sistema, governo, política e demais areas da sociedade (minha percepção). Pensei durante a semana em criar uma assemblage que transmitisse tudo o que faço, gosto de praticar e que utilizo durante o meu dia a dia. Comecei recolhendo materiais e procurando outros que havia guardado em casa para eventualidades ou até mesmo por gostar de guardar esse tipo de material para assim reutiliza-los em minhas obras de arte. Tinha uma tela que achei no lixo da escola. Então pintei ela de preto com tinta guache e como tinha algumas lâmpadas queimadas em casa guardadas logo surgiu uma ideia de juntar esses materiais. Minha esposa gosta muito de refrigerante e eu gosto de guardar tanto as tampinhas quanto as garrafas então peguei as tampinhas e coloquei nas lâmpadas para dar ideia de bocais. Daí peguei barbantes de cores variadas, um pequeno livro também achado molhado dias atrás e decidi fazer uma conexão. Mas antes passei tinta no interior das lâmpadas e usei Pistola de cola quente e um bastão de cola quente pra colocar os bocais e os barbantes guiando-os até às páginas do livro. Em seguida para deixar a composição mais colorida utilizei cola 3D de cores variadas para dar mais brilho e volume à minha composição. Todos os materiais usados então foram reutilizados, pois eram considerados “lixo” por alguém e eu como acredito na reciclagem fiz questão de reutiliza-los. Acredito que a obra de arte criada retrata tudo o que hoje eu faço, ou seja, o meu trabalho é resultado de estudo e de pesquisas que devo constantemente realizar. Como sou produtor de eventos escolares devo sempre ter uma ideia para que o evento atraia muitos espectadores. As lâmpadas sugerem ideias que são resultados de muitas pesquisas e leituras que devo realizar. Outro ponto importante e que tem tudo a vê com a minha produção artística é que também sou professor e sendo professor devo sempre me manter atualizado e buscando novos conhecimentos para que os mesmos sejam repassados aos meus educandos agregando novos conhecimentos e possibilitando o desenvolvimento esperado pela instituição, pela sociedade e especialmente Poe mim. Não quis colocar outros objetos usados no meu dia a dia, pois iria me fazer falta como, por exemplo, apagador, Pincel, lápis de cor, dentre outros. O livro saindo do espaço proposto pela tela foi crucial para dar a ideia de ilimitadas formas de aquisição de novos conhecimentos e isso se repete nas lâmpadas para demonstrar que podemos sempre ir além das fronteiras propostas por um determinado livro. Não foi uma atividade difícil de ser realizada, pois revela algo que é frequente. Minha querida esposa como sempre fez o registro fotográfico de todos os procedimentos durante a atividade e ainda fiz um vídeo que postei no youtube no link http://youtu.be/mnb9YB4vr6I com uma breve descrição e depoimento sobre a obra finalizada. Abaixo seguem algumas fotos demonstrando o processo de criação da então denominada obra de arte “Fonte do saber”, dimensões 30 cm X 40 cm, criada em 08 de junho de 2013 por Leandro Barbosa Rodrigues especialmente para a atividade da disciplina Laboratório de Poéticas Contemporâneas do curso de Artes Visuais turma 2011 da UAB/ UnB.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Projeto "Maximus é praticar a Arte Circense"

Projeto “Maximus é praticar a Arte Circense” Professor: Leandro Barbosa Rodrigues Palhaço: Pingo D’ouro Justificativa: O presente Projeto visa um trabalho interdisciplinar do circo aliado a disciplina de Arte na escola. Mesmo que o circo não seja um conteúdo programático do currículo das escolas, ele favorece no trabalho didático do professor da disciplina de Arte e demais disciplinas, pois viabiliza atividades inovadoras que estimulem os educandos facilitando o ensino/ aprendizagem, trabalhando a expressão corporal, a cooperação, a sensibilidade, a criatividade, além de melhorar a autoestima e a auto superação dos envolvidos. A Arte Circense dentro de um ambiente escolar é uma ferramenta que poderá estabelece uma conexão entre as disciplinas, rompendo a dicotomia entre mente e corpo. Como assinala Duprat (2007), a riqueza de possibilidades de movimentos propiciados pela arte circense, desde as formas mais simples até as mais complexas, individuais ou em grupo, propicia aos alunos uma grande diversidade de experiências motoras, proporcionando vivências corporais únicas de expressão, atenção ao perigo, criatividade, magia e encantamento. Vale ressaltar que o enfoque prático das atividades circenses devem estar desvinculados de uma simples forma de lazer/recreação, pois é uma Arte Cultural impar e que de certa forma reflete e complementa no processo de ensino/aprendizagem da Arte-Educação como também colabora no processo de interdisciplinaridade no ambiente escolar. O Projeto “Maximus é praticar a Arte Circense” nasce a partir da necessidade de desenvolver o potencial lúdico e educativo dos educandos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, além de incentivar a prática de atividades diretamente aliadas a coordenação motora, concentração e criatividade. Este projeto tem como objetivo principal mostrar a importância do lúdico no ambiente educacional promovendo uma melhor qualidade de vida e uma cultura corporal de nossos educandos. História do circo O circo é uma expressão artística, parte da cultura popular, que visa a diversão e o entretenimento dos espectadores. Há referências sobre o circo desde a antiguidade. Durante o Império Romano, por exemplo, grupos de pessoas ganhavam a vida fazendo apresentações na rua, nas casas de famílias nobres ou até mesmo em arenas destinadas às apresentações (anfiteatros). Na Idade Média, grupos de malabaristas, artistas de teatro e bufões (comediantes) viajavam pelas cidades da Europa com suas apresentações. Porém, foi somente em 1769 que o circo ganhou o formato que temos atualmente. Neste ano, o inglês Philip Astley organizou as apresentações circenses, destinando também uma tenda de lona para as apresentações. Estas seriam itinerantes (com mudança constante do local de apresentação).Embora enfrentem um período de crise na atualidade, os circos ainda fazem sucesso, principalmente nas reuniões do interior do Brasil. As apresentações contam com palhaços, shows musicais, malabaristas, mágicos e trapezistas. Os palhaços brasileiros que fizeram mais sucesso nos circos brasileiros foram: Carequinha, Arrelia, Torresmo e Piolin. Problemática: Apoiar, preservar e estimular a tradição da arte circense! Pouco a pouco, os palhaços - junto com os circos – foram perdendo espaço para o cinema, a televisão, os videogames... A infância ficou mais curta e a ingenuidade virou um fator de risco - Preservar a magia do circo é manter viva essa criança que temos dento de nós mesmos! Objetivo geral: Desenvolver nas crianças, através de atividades lúdicas, o desejo de conhecer e valorizar a arte circense. Demais Objetivos: • Conhecer a história do circo, valorizando a arte circense. • Empregar atitudes da cooperação e respeito pelo outro, mantendo a harmonia do grupo. • Desenvolver a socialização e a integração em grupos, favorecendo a ampliação da criatividade e da cooperação mútua. • Desenvolver a coordenação motora ampla nas atividades recreativas promovendo atitudes de confiança. • Identificar os personagens do circo e suas funções, compreendendo a cultura circense. • Explorar com sucatas, personagens do circo, estimulando o desenvolvimento da criatividade, da imaginação e da fantasia, possibilitando a criança pensar e agir. • Demonstrar equilíbrio e lateralidade deslocando-se no espaço físico da escola ao andar, correr, pular. • Reconhecer e identificar o processo de codificação através de atividades diversas com o alfabeto, bem como a exploração deste. Atividades a serem desenvolvidas: • Trabalhar sentimentos • Jogos cooperativos • Registro das Regras • Respeito pelo próximo • Corpo humano • Movimento: Expressão corporal (dramatização, dança), Coordenação motora ampla, Lateralidade e Equilíbrio. • Linguagem Oral e Escrita: Nomes (reforço na escrita do próprio nome). • Historias: sequências, personagens, enredo, memória e Exploração das histórias através da linguagem oral. • Números/quantificação • Formas Geométricas • Atividades de Malabarismo: Possibilitam desenvolver a manipulação de objetos com certa destreza e ainda exigi do educando o raciocínio lógico, a coordenação motora, o domínio visual e a psicomotricidade. • Atividades Acrobáticas: Propiciam conceitos de flexibilidade, de equilíbrio e possibilitam um trabalho que envolve a memória, a relação peso x força, distância, altura, impulsão, força e explosão. • Atividades com corda/tecido: Trabalham as noções de lateralidade (direito, esquerdo), direcionalidade (frente, trás, diagonal), ritmo (lento, moderado, acelerado), organização espacial (dentro, fora, acima, baixo, ao lado, sobre), bem como conceitos de flexionar, estender, alongar, inclinar, girar, balancear, entre outros. • Performances com Mímica/Palhaço: Expressão corporal, dança / ritmo, dinamismo corporal e visual. Metodologia. Iniciaremos o projeto com um pouco da historia do circo. Será exibido para as crianças o filme Madagascar 4 onde elas poderão vivenciar os animais que viviam no circo em seguida os motivos pelos quais não podem fazer mais parte da arte circense. Em seguida será retratado a historia do circo no Brasil. Circo no Brasil Esta arte que encanta crianças e adultos surgiu no Brasil no século XIX, com famílias vindas da Europa. Estas famílias se manifestavam em apresentações teatrais. Os ciganos, vindos também da Europa, apresentavam-se ao público, demonstrando habilidades como doma de urso e cavalos e ilusionismo. As manifestações artísticas eram de acordo com a aceitação do público, o que não agradava, não era mais mostrado naquela determinada região. Algumas atrações foram adaptadas ao estilo brasileiro. O palhaço europeu, por exemplo, era menos falante, usando a mímica como base, já no Brasil, o palhaço fala muito, utilizando de comédia sorrateira, e também de instrumentos musicais, como o violão. O público brasileiro gosta das atrações perigosas, como os malabares em trapézios e domadores de animais ferozes. O uso de animais em circo é um assunto polêmico, pois muitas vezes esses animais sofrem de maus tratos. Atualmente, as atrações circenses são mais modernas e trazem muitas novidades tecnológicas, exemplo disso é o Cirque du Soleil. Circo Contemporâneo Hoje, o circo também tem uma ramificação que é o circo contemporâneo, que é aprendido em escolas, não só de pai para filho como antigamente. A primeira escola de circo surgiu no Rio de Janeiro em 1982, chamada Escola Nacional de Circo. Nesta escola, jovens aprendem as técnicas circenses e quando formados, criam grupos e passam a se apresentar ao público. Hoje a Nau de Ícaros, o Teatro de Anônimo, o Circo Escola Picadeiro, o Linhas Aéreas, a Intrépida Trupe, os Parlapatões, o Circo Mínimo, os Acrobáticos Fratelli, Patifes e Paspalhões, fazem parte do Circo Contemporâneo Brasileiro. Por Michele Borges Avaliação: O desempenho do aluno será acompanhado no decorrer das atividades. A avaliação se dará através da observação constante do professor e pelo registro dos processos de aprendizagem dos alunos. De acordo com Bassedas, Huguet e Solè (1999, p. 185): [...] a avaliação não somente deve ser feita em relação aos alunos, mas também em relação ao ensino que apresentamos e ao tipo de intervenção e de atividades propostas na aula. [...] O importante é que possamos proceder a uma análise da nossa prática, elemento indispensável para torna-la mais coerente e fundamentada. Por tanto a avaliação será contínua e progressiva, por meio de diversos instrumentos e da vivência de cada um com os conteúdos abordados. CONSIDERAÇÕES FINAIS o presente projeto demonstra que pode-se alcançar diversas vantagens e objetivos com a implantação das técnicas circenses no âmbito escolar, contribuindo para a melhoria da qualidade do trabalho educativo. Por meio de atividades que estimulam o desafio, essas técnicas propiciam o rompimento com a estrutura de um ensino conservador e evidenciam o forte fator cultural e inclusivo que tais atividades possuem. Além disso, pode funcionar como um recurso inclusivo, mostrando a importância da atividade física como fator profilático em relação à saúde humana. A Arte Circense na escola além de promover as práticas interdisciplinares, despertam sensações e produzem uma motricidade que propicia o desenvolvimento de vários aspectos da conduta humana, o que contribui de forma especial na formação humana dos educandos. Referências Bibliográficas: http://www.gpef.fe.usp.br/semef2012/relato_Marcela_Avellar_circo.pdf www.revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/.../1153‎ http://www.efdeportes.com/efd146/atividades-circenses-na-educacao-fisica-escolar.htm http://amagiadoeducar.blogspot.com.br/2012/12/projeto-circo.html http://www.suapesquisa.com/pesquisa/historia_circo.htm http://www.infoescola.com/artes-cenicas/historia-do-circo/ https://www.youtube.com/watch?v=jRjGPMANzH4 https://www.youtube.com/results?search_query=videos+sobre+circo&oq=videos+sobre+circo&gs_l=youtube.3..0.5356.9808.0.10646.18.16.0.2.2.0.294.2285.5j4j6.15.0...0.0...1ac.1.sTaameszCdY http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2011/03/projeto-circo_09.html

terça-feira, 16 de abril de 2013

Palhaço Pingo D'ouro.

Verdadeira chuva de alegria e de animação é só convidar o Palhaço Pingo D'ouro. Ele é pura diversão e animação. Shows, apresentações, dança, diversão, pintura de rosto, balão mania, perna de pau e muito mais!

Palhaço Pingo D'ouro.

sábado, 6 de abril de 2013

Prática de Canto "experiência"

Universidade de Brasília Instituto de Artes Departamento de Artes Visuais Disciplina: Prática de Canto 1 – UAB3 Professora Autora/ Supervisora: Uliana Professor Tutor Distância: Jaqueline Professora Tutora Presencial: Maria Elizete Discente: Leandro Barbosa Rodrigues Tarefa Texto: Primeira Gravação. Falar sobre como foi gravar uma canção acredito que seja mais fácil do que estar lá realizando a atividade proposta. Estive analisando as canções propostas e já não consegui me achar no meio das que estavam disponíveis no programa, então tive que ir pesquisar no site WWW.cante.com.br pra ver se havia outra canção que eu tivesse maior facilidade em interpreta-la. Gosto de algo gospel, mas não consegui encontrar então apelei pra algo mais escandaloso já que minha esposa vai me dar uma bronca! Brincadeiras a parte, fiquei meio indeciso e me preparei para cantar três e de três foi pra duas e de duas acabei me identificando mais com a música Elevador cantada por Ana Carolina. Já tive outras oportunidades de cantar na igreja e nas escolas e ainda nas ruas e agora não seria diferente. Não achei muito complicado já que não haviam tantas recomendações. Peguei a letra na internet e ensaiei algumas vezes antes de gravar o resultado assistido e postado na plataforma. Acredito que me superei ao conseguir acompanhar a melodia que é rápida, mas creio estar longe de alcançar o sucesso que a interprete conseguiu. Ainda prefiro atuar em teatros e dentro da sala de aula lecionar do que ser vaiado e levar um banho de tomates. Acredito que com muito ensaio eu consiga melhorar. Quanto à criação, eu tentei suavizar com o cenário projetado já que a voz não colaborou e ainda tentei alguns falsetes pra melhorar. Já na gravação eu apanhei muito até entender que não é jeito e sim experiência com o programa e o tempo disponível pra fazer acontecer. Acredito que nas próximas os erros serão revertidos em acertos! Visite o link:http://youtu.be/0p4F_5hkd0c que será diversão na certa e aproveite para visitar meu blog, pois este meu trabalho estará agorinha lá em: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ .

domingo, 25 de novembro de 2012

teclar não pecado.WMV

Davi Gomes Rodrigues

Ser Feliz é

Coreografia Pássaro de fogo.mp4

Vídeo Arte.

Segundo pesquisas e o estudo realizado o Vídeo Arte surgiu devido aos avanços tecnológicos mais acessíveis, ou seja, a tecnologia disponibilizou recursos mais baratos e os artistas aproveitaram deste para desenvolver trabalhos que ampliassem as possibilidades de representação de suas obras de arte e de seus trabalhos. Mas não são apenas filmagens. O vídeo arte passa pelo processo de filmagem e edição desta para destacar diferentes percepções e resultados antes não percebidos pelo observador. Foi uma das formas que diferentes artistas encontraram para dar novo sentido ao que antes muitos nem paravam para refletir ou analisar e também para darem mais vida, movimento, realçar e inovar durante as exposições que eram realizadas. Diferentemente do das ilusões que o cinema proporcionava o artista queria que essa ferramenta expandisse para além e alcançasse uma maior quantidade de pessoas até por ser algo acessível e de custo mínimo, mas que encantava seus telespectadores devido cores e sons que proporcionavam diferentes sensações e poderia ser transmitido em diferentes locais. Os artistas brasileiros começaram a fazer uso do Vídeo Arte em meados de 1960 e foi se intensificando. Atualmente é fácil encontrarmos trabalhos deste tipo devido aos avanços tecnológicos e com a internet mais acessível. É uma das maneiras que os artistas encontraram para expor suas percepções e expressões artísticas com o auxilio da tecnologia. No inicio sofreu bastantes críticas, mas também foi uma das formas que o artista pode expressar suas críticas. Por ser um instrumento interativo ganhou mais espaço dentro das artes e se tornou alvo de muitos estudos que contribuíram na criação de diferentes softwares e demais programas digitais que editassem esses vídeos. E foi desta forma que muitos artistas conquistaram espaços importantes dentro da cinematografia. Vídeo Arte é uma das diferentes formas que os artistas encontraram para transmitir suas ideias e encontrassem também novas possibilidades de divulgar a arte de maneira versátil. É um meio de renovar experiências e percepções. A disciplina possibilitou-me experimentar este recurso videográfico que além de propagar imagens é uma forma de se comunicar. Os experimentos aumentaram minha percepção e criatividade. Se bem trabalhado com o auxilio de um software ele pode ser considerado trabalho de profissional. no meu caso realizei alguns experimentos com um software chamado Movie Maker, cujo já tive a oportunidade de trabalhar com ele e editar algumas imagens que posteriormente postei no youtube e que você poderá acessar posteriormente. Primeiro realizei algumas filmagens de insetos e hábitos praticados por mim. Em seguida editei as imagens utilizando o software Movie Maker. No primeiro experimento eu filmei hábitos de uma abelha ajudando na polinização dando um zoom. Depois de coletadas as imagens editei acelerando este processo de polinização que a abelha estava realizando. abelha veloz.mp4 Acesse: http://youtu.be/svhEPkZuOWQ O segundo vídeo arte revela como a aranha captura sua presa. No momento da gravação dei um zoom para tornar mais visível e perceptível essa captura . Desta fez editei a imagem para que pudesse ser assistida lentamente e assim o telespectador possa observar atentamente como a aranha imobiliza uma mosca. aranha veloz.mp4 Acesse: http://youtu.be/MLIS2li0zCI Já o terceiro vídeo arte foi gravado na academia onde dou aula de dança. Durante a edição deste eu primeiramente editei a música, fiz cortes nas cenas e ficou essa maravilha. Ser Feliz é....mp4 Acesse: http://youtu.be/u6eiiFaf6Ak Nesta vídeo arte eu resgatei uma antiga apresentação minha de dança só que com uma música diferente e é claro realizei alguns ajustes para que a coreografia se encaixasse na música. Ficou muito lindo e até cômico! Coreografia Pássaro de fogo.mp4 Acesse: http://youtu.be/PscE1jjNLlc Já neste vídeo arte eu pedi para que meu filho pulasse num trampolim. Depois editei as imagens acelerando e também em câmera lenta e para ficar ainda mais divertido coloquei uma canção alegre. Ele assistiu e aparentemente gostou muito e minha esposa também. Davi Gomes Rodrigues.mp4 Acesse: http://youtu.be/Rd6lMZ4I-qw Não pude resistir e também fiz questão de fazer com que meus pés entrassem nesta atividade. Gravei alguns pulinhos e fiz alguns ajuste. Além disso acrescentei uma canção. É uma das maneiras que encontrei de divulgar minha ferramenta de trabalho! Pés Dançantes.mp4 Acesse: http://youtu.be/vbHKj5H_WBQ Nestes dois vídeos arte quis descobrir como eram realizados alguns saltos durante a montagem de uma coreografia. Me impressionei com os resultados!!! Saltos Lentos.mp4 Acesse: http://youtu.be/HdXVWh9Dd38 Saltos lentos 1.mp4 Acesse: http://youtu.be/-mDFMK8tqXY Vale resaltar que amei realizar esta atividade e aconselho que faça também para ampliar seu conhecimento e melhorar sua percepção crítica.

Arte Postal... Encontre a sua!

A arte postal foi uma das ferramentas usadas para expressão artística e teve inicio entre 1950 e 1990. Os diferentes artistas começaram a endereçar suas obras de arte a demais artistas, em seguida surgiram envelopes decorados e logo caiu no gosto. No Brasil ela ganhou força durante a Ditadura Militar devido a censura imposta de 1964 até 1985. A arte postal surge com a ideia propagar a arte entre os envolvidos aparentemente em movimentos artísticos. Os artistas utilizam diferentes técnicas das Artes plásticas para promover e divulgar seus trabalhos aos demais. Dentre as obras de arte enviadas eles também ilustravam nos envelopes e realizavam colagens, postavam fotografias, selos, pinturas, gravuras, montagens, carimbos, xilogravuras, gravura em metal, grafites, textos, poemas, vídeos, entre outras expressões artísticas. Esses artistas como também outras pessoas da sociedade começaram a reinventar durante suas postagens dando origem a muitos movimentos e projetos. Alguns enviavam envelopes ilustrados, porém vazios outros enviavam questionamentos e curiosidades. Percebi que a arte postal não esta diretamente relacionada a algum tipo de técnica artística ou linguagem, mas causa espanto, medo (terror), curiosidade e muitas outras sensações. O interessante é que as pessoas fazem uso dos correios como veículo de propagação das diferentes sensações, mensagens e linguagens. A arte postal é uma exposição de arte direcionada, ou seja, ao enviar uma arte postal a alguém é como se tivesse lançando uma exposição de uma obra de arte sua ou fazendo conhecida uma ou mais obras de arte de alguém. A visão que tive é que a arte postal deixou de ser utilizada devido aos avanços tecnológicos, ou seja, com surgimento do telefone, internet e outros meios de comunicação mais eficientes as pessoas deixaram de endereçar a arte postal. Há uma imensa quantidade de suportes que são utilizados na arte postal. No meu caso já cheguei a receber livros, CD e DVD de amigos. Decidi divulgar algumas obras de arte. Enviei para 12 alunos do curso de Licenciatura em Artes Visuais da UAB/UnB, 24 fotografias de bailarinas e no verso uma mensagem. Também enviei um comando para cada pessoa com o intuito de expandir e tornar percebido o meu trabalho. Na plataforma forneci um o link do meu blog para que essas pessoas acessem e postem comentários sobre as obras de arte recebidas e conheçam as outras 23 obras de arte fotografadas de uma coleção criadas por Leandro Barbosa Rodrigues de bailarinas feita usando areia colorida, cola e um papel como suporte. Observando que o intuito desta atividade é divulgar a arte, se comunicar ou fortalecer um movimento ou amizade e criar um trafego ou trajeto artístico. Achei uma frase que resume o verdadeiro sentido de se enviar Arte Postal. Nela um autor desconhecido diz que: “Arte Postal é uma linguagem das artes plásticas sem sentido comercial, cuja liberdade de circulação a desvincula de salas de exposições, porque o objetivo é exatamente enviar pelo correio para alguém e estabelecer comunicação”. Agora identifique a sua e publique um recado descrevendo sua reação e experiências adquiridas com essa atividade!!!

domingo, 11 de novembro de 2012

Resenha sobre o Filme: O Show de Truman do diretor Peter Weir.

Respondendo primeiramente ao questionário. Qual o tema central do filme? Como a mídia é capaz de manipular e até mesmo criar uma vida segundo suas regras e leis para causar uma boa impressão aos demais telespectadores. Quais os principais personagens da história? Quais os interesses de cada um deles? Truman- é um homem que pensa ter uma vida normal até descobrir que há algo controlando seus passos e atos. Truman quer e luta pela sua liberdade. Christof- é um diretor que elabora um programa com o objetivo de retratar a vida de um homem ao vivo. Christof cria uma cidade e direciona até certo ponto a vida de Truman. Mas algo foge do seu controle e dá outro rumo à aquele homem chamado Truman. Existe alguma relação entre os interesses individuais e a conduta ética de cada um deles? Não. Qual o papel da mídia no filme? Criar fantasias e fazer com que seus telespectadores consumam os produtos divulgados durante a apresentação daquele programa. Há alguma relação entre os fatos tratados nesta ficção e na vida real? Caso afirmativo, poderia exemplificar? Sim. Percebe-se que a mídia influência no consumo e hábitos das pessoas. De modo geral, quais suas impressões sobre a história? Minhas impressões sobre o filme estão explicitas durante a resenha. Resenhar sobre o Filme: O Show de Truman do diretor Peter Weir. O filme The Truman Show que traduzido chama-se O Show de Truman:O Show da Vida, foi escrito por Andrew Niccol e colocado em prática pelo diretor Peter Weir em 1998. Começa com depoimentos de pessoas que fazem parte do cotidiano de Truman. Durante esses depoimentos uma frase me chamou a atenção quando seu melhor amigo diz que “é tudo real!... é tudo verdade!... Nada que você vê neste filme é falso é apenas controlado”. Então o filme começa retratando Truman um cara muito otimista. No início Trumam é surpreendido com a queda de um objeto que a mídia diz ser um pedaços de uma nave espacial. Aparentemente Truman vive uma vida normal, rodeado de pessoas que o conhece e um amigo de infância. Truman trabalha num escritório e tem de cumprir com cotas estipuladas pela agencia de seguro. Ele quer se mudar para um lugar diferente e fora daquela realidade vivida numa aparente ilha até aquele momento, mas ainda não se vê em condições de realizar essa viagem porque tem medo de atravessar as fronteiras cercadas por águas. Medo este ocasionado após acidente que presenciou em que aparentemente perder seu pai. Sua mulher Meryl não concorda com essa fuga de responsabilidade. Ele vive numa rotina até que num belo dia indo para o escritório passa por alguém que ele acha ser teu pai, mas ao mesmo tempo ele entra num conflito de pensamento até porque ele mesmo presenciou a suposta morte de seu pai. Ele decide seguir, mas não consegue então procura sua mãe que acaba desiludindo-o e afirmando que são possíveis fantasias. Truman não concorda e acredita que seu pai ainda esteja vivo então decide pesquisar mesmo contra tudo e todos o que poderia ter acontecido com seu pai e sobre a possível possibilidade dele não ter morrido. Mas ele até então não suspeita de que esteja vivendo uma realidade e cenário construídos por um produtor de programa chamado Christof. Esse produtor criou uma cidade cinematográfica e monitorada por câmeras que transmitem imagens ao vivo para milhares de pessoas. O programa é a um reality show transmitido 24 horas, mas Truman não foi até então informado e tem sua privacidade invadida e tem ainda sua vida limitada as escolhas que vão desde seu trabalho, família, familiares, amigos, moradia, vida amorosa, dentre outras feitas pelo produtor. Tudo aparenta estar seguindo normalmente, mas Truman se apaixona por uma jovem chamada Sylvia. Ela acaba se apaixonando e logo é retirada de cena pelo produtor, mas antes ela decide revelar a verdade para Truman. Ela usa um broche que diz “como ira terminar”, esse era um dos bordões usados durante o programa. Ela afirma que tudo não é como parece e que ele esta sendo filmado constantemente e que faz parte de um Reality Show. A partir deste momento Lauren consegue despertar em Truman um sentimento e uma leve desconfiança de que esta sendo monitorado e deste momento em diante ele procura informações, mas logo ele se casa com outra personagem fictícia chamada Meryl que deseja ter um filho com ele, mas ele tem outros propósitos e até mesmo ainda pensa naquela linda moça do colegial. Truman que conhecer novos lugares, mas é impedido frequentemente pelo produtor que faz uso de outros personagens para mantê-lo naquele cenário. Deste momento em diante o filme começa a revelar o lado sombrio de uma mídia ambiciosa por ibope que não se importa com a liberdade e vida das pessoas e transforma a vida de uma pessoa desde o ventre de sua mãe numa simples cena. O programa caiu no gosto dos telespectadores que compravam tudo o que era divulgado pelos personagens, mas ainda era encarado como sendo um crime por algumas pessoas que torciam para ver Truman livre e fazendo suas próprias escolhas. Mas Christof buscava ainda mais recursos para garantir aquela falsa realidade aos telespectadores. Christof programa tudo para que pessoas assistam seu reality 24 horas em qualquer lugar. Mas truman começa a perceber algo de errado durante seu trajeto para o trabalho quando escuta no rádio seu suposto trajeto para o trabalho. Truman começa a reparar os hábitos das pessoas daquela cidade e então toma a decisão de viajar, mas antes visita sua mãe. No dia seguinte ele decide investigar o que esta acontecendo e vai até o local de trabalho de sua esposa, mas aparentemente está tudo normal. Então decide comprar uma passagem para uma cidade distante, mas não consegue então compra uma passagem para Chicago, mas o ônibus estraga. É como se tudo conspirasse para que ele vivesse aquela vida de cinema onde tudo conspira contra suas próprias escolhas e vai de encontro as escolhas do produtor. Ele sai daquela ilha, mas percebe aquela armação quando chega num suposto vazamento nuclear. Ele é detido e aparentemente sedado. Já aquela a quem ele amava e tentava reconstruir sua face num papel, assistia inconformada aquele programa, bem como o que estavam fazendo com aquele homem chamado Truman que vive numa ilha e tem medo de ultrapassar as fronteiras daquela ilha. Num determinado momento do filme e do programa o autor daquele mundo é questionado sobre o porque Truman não seria capaz de desconfiar daquela farsa vivida e sobre a natureza que o cerca. O autor responde dizendo que “nós aceitamos a realidade do mundo ao qual nos defrontamos! É muito simples!”, mas aquela simples moça decide ligar para o programa o produtor atende diz que a ligação havia caído sendo que na verdade aquela moça estava tentando acabar com aquela farsa. O produtor decide responder ela ao vivo e afirma ter dado a oportunidade de Truman levar uma vida normal, mas não é o que vemos, pois ele tem sua privacidade invadida. O autor afirma que Truman pode deixar aquela vida a qualquer momento, mas novamente não é o que vemos. A vida para Truman continua, todo vigiando-o constantemente até que ele monta um plano para descobrir o que realmente pode estar acontecendo com ele. Ele monta um disfarce que engana a todos do programa e surpreende Christof. Truman descobre que vive uma trama de cinema e que todos eram cúmplices. É como se ele fosse direcionado a fazer aquelas coisas e os personagens a sua volta o faziam passar por aquilo. Mas o produtor não desiste e Truman muito menos de descobrir o porque fizeram aquilo com ele. Aquela farsa é desfeita quando Truman foge e todos saem para as ruas a sua procura. O então personagem fica fora de cena e é encontrado no mar velejando com um pedaço de papel que acredita ele ser aquela menina que se apaixonou no colegial. O diretor do programa arrisca por em risco a vida de Truman para não ver seu programa perder ibope e trama uma tempestade para frustrar o desespero de Truman que fugia daquilo que é submetido pelo produtor que não quer ver seu programa fora do ar. O diretor do programa desiste de tentar contra a vida daquele homem e o deixa fazer suas escolhas. Trumam segue navegando até se deparar com uma realidade, ou seja, uma barreira física que o impedia de perceber que vivia praticamente numa redoma, um muro que delimita o cenário da realidade. Então ele caminha, encontra uma escada e sobe até encontrar uma porta, mas antes mesmo de abri-la o diretor interrompe Truman e quer com argumentos impedi-lo de sair. Neste momento os telespectadores esperam ansiosamente uma decisão de Truman. E ele decide partir para a realidade que a vida lhe oferece além daquela redoma e não mais aquela vida sugerida pelo produtor Christof. Truman sai de cena, bem como sua amada sai da frente daquele televisor para ir ao encontro de seu amado e todos que assistem aquela cena dele saindo pela porta apoiam a atitude daquele homem e então o filme acaba. Aparentemente é uma ficção Cientifica, mas se analisarmos afinco o poder que há na mídia podemos relacionar este filme a muitas pessoas que estão sob o poder de manipulação que há na mídia. Com o fim do programa que retratava a vida de Truman. Percebe-se que muitos procuravam algo para continuar assistindo, ou seja, não deram a mínima para a mensagem transmitida por Truman que relata a importância de se libertar daquela manipulação feita pela mídia. Podemos perceber o quanto a mídia preza mais a audiência dos programas do que uma vida exposta e prejudicada por sua manipulação. A falta de ética foi outro fator predominante durante o filme e ainda a necessidade de expor produtos causando o consumismo que contribuíram consequentemente para propagar uma mensagem, uma manipulação em massa da sociedade e até mesmo das pessoas que nem assistiam ao programa ou das pessoas que eram contra a exibição do mesmo. O filme prega uma libertação da sociedade quanto ao poder que a mídia aparentemente exerce sobre as pessoas e ainda demonstra que temos o poder de fazermos nossas próprias escolhas independentemente do que a mídia queira nos influenciar. Esta e outras resenhas estão disponíveis nos meus blogs. Acesse: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/

Resenha Crítica sobre a novela Guerra dos Sexos.

Analisando a TV. Respondendo primeiramente ao questionário. Qual o nome da novela e o canal que a exibe? A novela Guerra dos Sexos é exibida pela emissora Rede Globo no canal 10. Qual o enredo da estória? Retrata uma verdadeira disputa pela liderança, poder, fama, dentre outros fatores que serão devidamente mencionados durante a resenha crítica. Quais os principais temas tratados durante as duas semanas que você vem assistindo? Liderança, poder aquisitivo e ambição foram os principais temas tratados. Para qual público é destinada? Não é recomendado para menores de 10 anos. Quais são os valores sociais, culturais, éticos, políticos, religiosos afirmados e negados pela novela? Acredito que a novela Guerra dos Sexos levanta uma grande polêmica quanto aos valores sociais e estimula um confronto desleal entre homens e mulheres. Como são apresentados, por exemplo, o conceito de justiça, do trabalho, do amor, da diversidade sexual e ética, enfim, do mundo em que vivemos? Distorcida e desleal. A novela propõe a reflexão desses conceitos, ou eles são passados como verdades absolutas de forma subliminar? Como é retratado o papel do homem, da mulher e da criança, por exemplo? E dos homossexuais? E dos Negros? Durante certos trechos a mesma aparentemente transmite uma mensagem como sendo esta absoluta quando o assunto está relacionado ao marxismo e ao feminismo, mas também faz com que seus telespectadores reflitam sobre a importância de ambos se unirem para superar os obstáculos. Quantos aos demais não observei nenhuma irregularidade. Como estes são caracterizados, ou seja, o que vestem, como falam, como andam, como são seus corpos, etc.? Há algum padrão nesta caracterização, como um padrão de beleza, por exemplo, ou é valorizada a diferença? Os personagens usam e abusam de suas formas físicas com roupas decotadas, curtas, comportadas em certas ocasiões e em outras ocasiões denigrem ambos os padrões aparentemente adotados. Há alguma caricatura pejorativa? Na forma como os personagens são apresentados há reforço de algum estereótipo? A novela faz uso de caricaturas pejorativas e também reforçam estereótipos. E quanto às propagandas, quais são as veiculadas nos comerciais da novela? Os produtos anunciados são para o mesmo público que assiste à novela? As propagandas estão relacionadas ao conforto, beleza, satisfação, consumismo de diversos produtos incluindo diferentes públicos alvo, e as demais novelas exibidas pela emissora, carro, moda e saúde. Que tipo de relação ideológica existe entre a novela e os produtos vendidos na propaganda? Esta diretamente relacionado ao poder aquisitivo e ao consumismo desenfreado. Esta novela pode influenciar de alguma forma o comportamento da sociedade, seja na moda, no modo de falar, nos hábitos de consumo ou na forma de pensar, por exemplo? Sim. O modo de se vestir, falar e de se comportar diante de certas situações. A novela também é usada para ofertar a sociedade produtos aparentemente revolucionários e até mesmo que estão em alta. Como você avalia o impacto dela na sociedade brasileira? Percebo que ela contribui positivamente e negativamente. Se pudesse reescrevê-la ou dirigi-la, o que modificaria? Penso que o próprio diretor já vem buscando alterar a má impressão deixada pela primeira exibição da novela em 1983. Mas deixo uma ideia... ao invés desse confronto eu priorizaria a união para fortalecer os vínculos existente. Resenha Crítica sobre a novela Guerra dos Sexos. A novela Guerra dos Sexos aparentemente demonstra que foi escrita recentemente, mas segundo algumas pesquisas realizadas percebe-se que a mesma já tinha sido transmitida entre 1983 e 1984 pela emissora Rede Globo. A novela vai de encontro com tabus machistas e feministas que permeiam ainda nos dias atuais nossa sociedade. Foi escrita por Sílvio de Abreu que já foi ator, diretor, roteirista e autor de telenovelas telesséries e por Carlos Lombardi que também já foi autor de telenovelas, roteirista e produtor de televisão brasileira. Mas desta vez a novela sofreu algumas alterações com o intuito de atrair novos olhares e também demonstrar produtos e avanços nas diferentes esferas da sociedade. Percebi que a mesma aborda também temas atuais e recursos modernos e isso possibilita uma melhor aceitação. Ela é transmitida entre as 19horas e 20horas com a duração de 50minutos aproximadamente. Novos personagens foram inseridos bem como uma trilha sonora mais recente para divulgar suas canções e fazer seus nomes mais conhecidos. Mas a novela não deixou de abordar os conflitos existentes entre homens e mulheres e a falta de compreensão, a falta de companheirismo, a falta de ética no trabalho e a falta de respeito com todas as diferenças existentes num indivíduo. Durante analise de alguns capítulos da novela Guerra dos Sexos percebi que ela o combustível dela é egoísmo e que ambos se deixam levar pela ganância e o descontentamento daquilo que já adquiriu, ou seja, jamais deixará de ser suficiente. O egocentrismo de ambos é enlouquecedor e até chega a ser maquiavélico e contagiante. A novela suscita inveja, ciúme doentio, separação e outros males que desfazem do verdadeiro sentido de se formar uma família. Já que falei de alguns pontos negativos posso agora dizer pontos positivos existentes nesta novela. Ela é marcada pela comédia e um humor, mas seu objetivo é mostrar para a sociedade que as mulheres podem ser independentes e que isso jamais ferirá a honra de um pai de família. A emissora e os escritores encaram a novela como sendo apenas uma diversão, mas a novela revela como a sociedade ainda continua a desvalorizar pessoas que cumprem perfeitamente seus papeis. Lamentavelmente o que mais fica em evidencia para os telespectadores são aspectos negativos, pois estes são expostos constantemente se tornando fatores que influenciam no aumento das estatísticas de golpistas, divórcios, traições, vinganças, desconfiança e tantos outros dados que preocupam. Uma novela que era encarada como divertimento e comédia passa bem longe de seus objetivos se analisarmos o real sentido de se fazer comédia e de se levar diversão. A novela retrata estereótipos que de certo modo agridem e são demasiadamente apelativos quanto ao verdadeiro caráter de uma mãe de família e de um pai de família, não percebem que estão espalhando estereótipos negativos e colocando em risco todos os valores que de certa forma servem como base para uma família. O tema é bastante polêmico e até atrai nossa curiosidade, mas devemos ser mais seletivos para não colocarmos em risco a união dentro dos lares e até mesmo fazermos parte das estatísticas. Esta e outras resenhas estão disponíveis nos meus blogs. Acesse: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/ Referências Bibliográficas Disponível em: http://tvg.globo.com/novelas/guerra-dos-sexos/index.html . Acesso em 07 de novembro de 2012. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Lombardi . Acesso em 07 de novembro de 2012. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Silvio_de_Abreu . Acesso em 07 de novembro de 2012.

Fotonovela!

sábado, 3 de novembro de 2012

Resenha sobre o filme: Taare Zemeen Par (Somos Todos Diferentes)

O filme: Taare Zameen Par que traduzido é denominado de “Somos Todos Diferentes” ou de “Como Estrelas na Terra”, foi elaborado e realizado na Índia em 2007 e como relatei durante o debate, em 2008 tive meu primeiro contato com o filme. Ele aborda um tema bastante complicado encontrado dentro das instituições de ensino de todo o mundo. O filme narra o sofrimento de Ishaan Awashi que apesar de aparentar ser um menino como os demais é portador de uma necessidade especial denominada de dislexia. Ele começa a estudar e nesse momento sua dificuldade torna-se percebida pelos espectadores, mas sua mãe, seu pai e seu irmão nem desconfiam dos problemas que Ishaan esta tendo com os estudos e a profissional que deveria estar atenta e fornecer um amparo cognitivo a ele, não percebe as dificuldades deste aluno. Ishaan começa a ficar desmotivado por não compreender o que esta acontecendo consigo. Ele começa a sofrer retaliações devido seu problema por parte da professora que o repreende diante dos demais alunos, dos alunos que zombam dele devido sua dificuldade e o pior acontece quando ele chega em sua casa, pois seu pai quer que ele siga o exemplo de seu irmão. Mas o menino é diferente e como o titulo do filme mesmo diz “somos todos diferentes”. Sem amparo cognitivo para se desenvolver e superar aquela dura fase de sua vida. Ishaan começa a faltar por não estar mais motivado e busca observar o mundo para tirar suas conclusões, já que ninguém pretende ajuda-lo. Ele se sente excluído e mal compreendido por todos que o cerca. A escola por não ter uma boa estrutura pedagogica para diagnosticar e dar o suporte necessário para que o menino supere esta fase de sua vida, convoca seus pais e pede para que seus pais procurem outra instituição de ensino. Diante dessa situação, seu pai tomado pelo desespero toma uma decisão e mesmo contra a vontade dos demais membros de sua família e do próprio menino, matricula Ishaan num colégio interno. Nesta instituição que para ele era encarado como um castigo por não ter se desenvolvido o suficientemente, ele perde ainda mais o interesse pelos estudos e pelo que mais ele gostava de fazer que era desenhar e/ou expressar aquilo que ele percebe no mundo, seus sentimentos e emoções. Aquele local para Ishaan era sua condenação e para seus pais talvez a única solução encontrada para que sua família continuasse a ter uma boa reputação dentro daquela sociedade que não admitia que pessoas como Ishaan sobrevivessem, já que a sociedade era capitalista, consumista e por pensarem que Ishaan não seria capaz depois de grande de superar suas dificuldades e continuar a viver. No inicio o filme é até engraçado diante de algumas aparentes brincadeiras realizada pelo menino, mas em seguida o filme revela cenas sensíveis, comoventes e particulares de um aluno que sofre com a dislexia. A complexidade nas relações dão vida a uma cena de desespero, de total abandono e isolamento. E mesmo tendo um colega em sua companhia, não é como ter sua família do seu lado para acalentar e suprir suas necessidades que estão além de uma boa educação e conforto. Percebe-se ainda que por mais que uma instituição tenha recursos o suficiente para garantir uma educação de qualidade e um amplo espaço para poder ser aproveitado, se os profissionais não souberem utilizar de nada adiantará. A segunda escola de Ishaan é maravilhosa e mesmo com a metodologia tradicional adotada, digo que seus profissionais seriam capazes de perceber as dificuldades apresentadas por Ishaan, mas esses fizeram “vistas grossas” para os problemas do aluno e de possíveis outros alunos que já passaram por ali. Não vem ao caso se os professores que lecionaram para Ishaan não se importaram com sua dificuldade por não terem passado pelo mesmo problema que o menino estava passando, já que acredito que a função de ser professor é de mediar conflitos, mediar conhecimento e estar atento para possíveis dificuldades e assim sanar estas. E como já estou me referindo aos professores de Ishaan, percebe-se que muitos passaram pela vida do menino e até reconheceram suas dificuldades, mas não buscaram formas de trabalhar com esse aluno para que o mesmo superasse essa fase de sua vida. E quando tudo parecia desfavorável para o menino rejeitado por tudo e todos, surge um professor chamado Ram Shankar Nikumbh que adota uma forma diferenciada de mediar o conhecimento. Ele não se destacou apenas diante dos demais professores daquela instituição por adotar essa maneira diferente de prender a atenção de sues alunos, mas provocou esses professores por ser assim ao ponto de sofrer discriminação dentro do seu trabalho por tem um olhar mais apurado e atento as dificuldades de seus alunos e Ishaan se incluía nestas observações realizadas pelo professor. O Professor não se interreçou pelo problema de Ishaan simplesmente porque já foi dislexo, mas porque ser um aluno que apresentava uma dificuldade e ele entendia sua função como professor que é de ajudar seu aluno a superar suas dificuldades. Percebe-se ainda que por mais que Ram havia passado pela mesma dificuldade que aquele aluno, ele não sabia como solucionar aquela dificuldade e por isso procurou ajuda de pessoas com uma maior experiência naquela area e também foi na raiz do problema quando descobriu que Ishaan sofria mais por conta da ausência de sua família. O que me chama a atenção é o “feeling” que aquele professor tinha mesmo diante da falta de experiência, ele pesquisou o problema para poder trabalhar e fazer com que aquele aluno supere-o. O professor continuou o seu trabalho dentro da sala para que seus alunos não fossem prejudicados e mobilizou outros setores daquela instituição e a família do menino para que o seu esforço surtisse resultados positivos. Acredito que não foi por sofrer com o mesmo problema que o professor soube identificar e ajudar Ishaan e sim sua dedicação e consciência de suas responsabilidades como professor. Desse momento em diante percebi que o filme revela sua mensagem principal que é “Você é especial e único” e por mais que existam pessoas idênticas fisicamente, elas serão diferentes no interior, na forma de pensar e até mesmo de agir. Durante o filme pode-se perceber que as cenas ganham movimentos mágicos que permeiam entre a imaginação e a realidade. Releva ainda a dificuldade que o ser humano tem de se relacionar com pessoas que não se encaixam num padrão estabelecido. E isso Vaz com que esse ser humano se torne esdrúxulo na minha visão. O filme revela uma família que após se livrar de um aparente problema segue uma rotina normal e mesmo que ainda estejam presos à Ishaan que vive internado, seus pais supervalorizam o irmão de Ishaan até que se decepcionam após uma partida de tênis e percebem que ninguém é totalmente perfeito. Outro fator que o filme destaca é que ainda há uma falha no sistema de ensino e nos valores e conceitos inferidos na sociedade que influenciam no comportamento de muitos impedindo esses de assimilar o mundo com suas diferenças. Dá a entender que nós temos falhar e que muitas das vezes ao invés de torna-las evidentes e concertá-las, nós queremos esconde-las impossibilitando uma melhora significativa e contribuindo para uma sociedade doente e contaminada pelo preconceito e egoísmo. Nos é exposto o quanto sofrem pessoas aparentemente portadoras de alguma necessidade especial e o filme ainda nos dá uma lição de superação. Vale resaltar que qualquer profissional que se dedica a fazer o melhor pode identificar e contribuir para uma melhor relação e interação com os demais. Este mesmo profissional mesmo que não saiba lidar com essas dificuldades pode contribuir para que outros façam esse trabalho. Ele deve se informar e informar às pessoas competentes sobre as dificuldades percebidas neste aluno durante suas aulas e ou em qualquer ambiente para que se inicie um trabalho de equipe junto a família deste. O Profissional deve também buscar recursos didáticos e pedagógicos para trabalhar com essas diversidades encontradas. E foi isso que se fez aquele professor ser reconhecido como o diferencial naquela instituição de ensino. Muitas das vezes ficamos receosos de pedir ajuda ao nosso colega de trabalho, mas devemos ter a consciência de que todos os que compõem aquela equipe de trabalho dentro das diferentes redes de ensino do nosso país podem nos auxiliar na inserção deste aluno portador de alguma necessidade especial garantindo o que é direito de todos e é nosso o dever de praticar e ensinar isso aos demais alunos, pois há diferentes redes de ensino hoje que podemos contar e ainda com os diferentes recursos disponibilizados pelos Governos Federal, Estadual e Municipal, bem como, podemos contar com a nossa rede de saúde e seus servidores e ainda com demais profissional como Psicólogos, Fonoaudiólogos, Orientadores Educacionais, Conselhos Tutelares, Diretores pedagógicos, Diretores Administrativos, os Pais destes alunos, demais Órgãos, Instituições Públicas e Privadas e pessoas com vasta experiência nesta area. Percebo que não há mais motivos para um profissional dizer que não se sente capaz para lidar com as adversidades dentro e fora das salas de aula. Acredito que é possível mesmo que o professor não se identifique com esse aluno buscar apoio e informações que o possibilite superar algo aparentemente complicado, já que a legislação brasileira exige que as Leis referentes à inclusão sejam rigorosamente aplicadas nos diferentes locais onde se faz presente algum portador de necessidades especiais. Na maioria das vezes pouquíssimas alterações no planejamento dos professores podem causar mudanças satisfatórias durante o tratamento e vivencia destes alunos em questão. Quanto às leis que tratam destes casos. Percebo que as mesmas vem sendo aplicadas, mas que ainda há ambientes da sociedade onde essas leis são ignoradas por falta de informação dos portadores e em muitos casos por falta de interesse dos órgãos competentes. Há ainda lugares que fazem pouco caso e não buscam se adequar às exigências das Leis. Outro fator de dificuldade são as exigências e recomendações específicas que cada portador tem quanto aos espaços físicos das instituições de ensino. Alterações essas de responsabilidade de muitos órgãos do governo que não às realizam, impedindo que se cumpram as leis. O filme revela importância de acreditarmos em nós mesmos e ainda de realizar e fazer com que as pessoas acreditem no potencial existente em cada ser humano. Ishaan parecia já estar anesteziado devido seu sofrimento, mas o professor não desistiu de mostrar que ainda havia solução. O professor teve que cativar e trazer esse aluno para a realidade que ele estava vivendo e trazer a tona seus talentos já que “cada criança é única”. O professor soube revelar para Ishaan que muitos também superaram e até mesmo toma Albert Einstein como exemplo de superação e dali a diante até mesmo o menino percebe e reconhece que há outros que mesmo sendo discriminados pela sociedade surpreenderam e se superaram se tornando grandes homens e mulheres da história do mundo. O menino supera suas dificuldades com a ajuda dos que agora se aliavam para que ele superasse aquela fase e ele realmente supera. O filme demonstra essa superação quando seu pai decide fazer uma visita ao professor e após conversar com esse professor se depara com seu filho lendo algo exposto na parte externa daquela instituição de ensino, isto me comoveu por demais e também comoveu seu pai que sai como que desorientado. Mas o melhor estava reservado para final surpreendente e comovente, mas antes de narrar este final surpreendente, paro e faço uma analise sobre a atitude desse professor de elaborar um projeto específico para motivar seu aluno Ishaan. Ele transforma a escola num grande atelier ao ar livre e ainda convida sua “Guru” para este evento onde todos são motivados a produzirem uma obra de arte, sendo que a melhor seria a capa do livro daquela instituição no ano seguinte. Mas não foi só isso que surpreendeu Ishaan. Ele se surpreende quando percebe o quanto é querido pelo professor Ram quando ao observar a obra deste, se depara com seu rosto desenhado numa tela. Esta cena é importantíssima, pois retrata o quanto o professor valoriza seu aluno independentemente de suas dificuldades e necessidades. Ishaan ainda se surpreende ao ser vencedor do concurso e ser reconhecido por todos como um menino talentoso o que para ele foi muito importante e para o espectador uma cena comovente e que nos contagia com a alegria daquele menino. Ele nem acreditava no que estava acontecendo e seu professor não esperava ser reconhecido por aquele singelo trabalho desenvolvido e “apoiado por todos”. Porém mais surpresas ainda aguardavam e pegaram a família deste menino que antes era visto como imprestável e agora era querido por todos os que o rodeavam. Os professores reconheceram o quanto importante e diferenciado foi o trabalho feito por aquele aparentemente apenas “professor substituto” e seus pais tiveram que reconhecer o quanto erraram com aquele garoto. Aparentemente o garoto perdoou seus pais, mas quem teve seu trabalho valorizado pelo menino foi aquele agora intitulado como sendo o novo professor daquela instituição de ensino. Acredito que somente a aquisição de experiências que se dá pelo dia-a-dia dentro da sala de aula que será possível um profissional “ser completo” e saber lidar com as adversidades encontradas tanto na aplicabilidade dos conteúdos da sua disciplina, domínio de turma e a docência aos portadores ou não de necessidades especiais. Penso que para qualquer profissional que não queira estar fadado ao fracasso, ele deve estar sempre preocupado em se atualizar, se reciclar e sempre buscar novas maneira e métodos de trabalho. O professor deve ter a consciência de que deve estar atualizando e aprimorando seus métodos de ensino, bem como, sempre buscar novos recursos didáticos e pedagógicos que possibilite um melhor desenvolvimento pleno não só dos alunos portadores de alguma necessidade especial e sim de todos os seus educandos. Concluo dizendo que “ser professor hoje é superar suas próprias barreiras e medos e levar seus alunos a compreender e fazer suas escolhas de maneira consciente, pois muitas das vezes essas barreiras poderão interferir no seu futuro e consequentemente no futuro de toda uma geração”. Estas informações estarão disponíveis em: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ e http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/ .

O aluno e a diversidade.

Após assistirmos ao filme: Taare Zameen Par (Somos Todos Diferentes), fomos instigados a perceber uma diversidade encontrada dentro das salas de aula pelos professores e mencionada nas diferentes leis que regem o nosso país e consequentemente esbarra na rotina dos professores dentro do ambiente escolar. O filme expõe um problema de aprendizagem denominado de dislexia que se acompanha Ishaan Awashi dificultando ele decodificar alguns símbolos, a aprender ler e escrever e até mesmo de compreender algumas mensagens. Mas como os professores são capazes de identificar e quais atitudes devem ser tomadas? Não é algo aparentemente simples de ser percebido e demanda uma sensibilidade do professor e uma atenção redobrada, já que os sintomas são variados. Diante dessa percepção o professor deve se informar e informar à direção e equipe sobre as dificuldades percebidas no aluno durante suas aulas para que inicie um trabalho de equipe junto a família deste educando. Posteriormente o professore deve buscar recursos didáticos e pedagógicos para trabalhar com essas diversidades encontradas. Durante o filme esse trabalho diferenciado fica percebido quando o professor Ram Shankar Nikumbh o realiza e modifica o destino do menino Ishaan portador desta dificuldade denominada de “Dislexia”. Percebe-se que não é nada fácil, mas com muita determinação e apoio da escola e sociedade é possível reinserir este aluno sem danos aos demais educandos nas salas de aula. Sobre o professor ser capaz de lecionar para alunos portadores de necessidades especiais? Acredito que isso é possível mesmo que o professor não se identifique com esse aluno, ele deve buscar apoio e informações que o possibilite superar algo aparentemente complicado, já que a legislação brasileira exige que as leis referentes à inclusão seja rigorosamente aplicada nos diferentes locais onde se faz presente algum portador de necessidades especiais. Na maioria das vezes pouquíssimas alterações no planejamento dos professores podem causar mudanças satisfatórias durante o tratamento destes alunos em questão. Quanto as leis que tratam destes casos. Percebo que as mesmas vem sendo aplicadas no ambiente em que vivo, mas que nos outros diferentes ambientes da sociedade essas leis são ignoradas por falta de informação dos portadores e em muitos casos por falta de interesse dos órgãos competentes. Há muitas regiões do Brasil que fazem pouco caso e não buscam se adequar às exigências das Leis. Outra dificuldade percebida durante uma pesquisa que realizei é que muitas das vezes cada aluno necessita de recomendações específicas e em muitos casos alterações nos espaços físicos das instituições de ensino. Alterações essas de responsabilidade de muitos órgãos do governo que não às realizam, impedindo que se cumpram as leis. Quanto a capacitação dos profissionais. Percebo que o governo tem se preocupado com isso nas grandes cidades, mas está deixando a desejar quando pesquisamos as regiões mais carentes e isoladas do Brasil. Mas o professor deve ter a consciência de que deve estar atualizando e aprimorando seus métodos de ensino, bem como, sempre buscar novos recursos didáticos e pedagógicos que possibilite um melhor desenvolvimento pleno não só dos alunos portadores de alguma necessidade especial e sim de todos os seus educandos. Percebo que muitas das vezes as instituições de ensino se preocupam com seus alunos, mas que alguns familiares desses portadores de necessidades especiais não reconhecem a importância de um bom acompanhamento e tratamento adequado para sanar e ou dar uma melhor qualidade de vida a estas pessoas. Acredito que a maioria dos professores tem a consciência de que são colaboradores e mediadores do conhecimento e que estão ali para motivar, amar e trazer seu aluno para a realidade independentemente das condições em que vivem e se encontram estes alunos. Percebo que ser professor hoje é superar sua as barreira do ensino e levar seus alunos a compreender e fazer suas escolhas de maneira consciente. O filme nos leva a refletir sobre quais as atitudes a serem tomadas diante das diversidades encontradas no dia-a-dia dessa profissão que interferirá no futuro de toda uma nação e geração. Ele ainda nos mostra que para ser um excelente professor ele deve estar atento aos olhares que muitas das vezes se encontram perdidos e ser o caminho exemplar para o mesmo, deve ouvir os pedidos de socorro daqueles que numa simples lágrima quer expor tudo o que muitas palavras não são suficientes para dizer o que o mesmo sente e visualizar por outros ângulos o que muitas das vezes para ele é apenas um exibicionismo como sendo mais um pedido de socorro e atenção. Algumas vezes também pessoas aparentemente normais necessitam de orientação e atenção um exemplo claro disso pode ser percebido quando observamos os asilos e orfanatos cheios de pessoas normais e/ou portadoras de alguma necessidade especial que foram abandonadas e sofrem com isso, pois se sentem usadas e descartadas como se não servissem mais para algo. Buscar pessoas que já tiverem alguma experiência nesta area também é muito bom, pois você fará uma analise crítica de como lidar com algumas situações que talvez não foram relatadas em pesquisas e estudos nesta area. E por fim, o profissional deve buscar se interessar mais do que esperar que o governo perceba a necessidade de tratar sobre esse assunto, ou seja, pensar e buscar ser a diferença no meio em que vive, influenciando sempre os demais. Só assim os professores serão devidamente reconhecidos e mais valorizados por toda a sociedade. Estas informações estarão disponíveis em: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ e http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/ .

Resenha Crítica: Movimento Escolinhas de Arte no Brasil

O texto apresentado para a produção desta resenha crítica expõe em detalhes como surgiu a história da Arte/Educação no Brasil em detalhes desde o movimento Escolinhas de Arte (MEA). Durante a leitura percebe-se que a história da arte é descontinua, pois cada país, bem como, cada artista dá origem a algo que pode ser considerado arte. Vale resaltar que o texto possibilita uma reflexão sobre o verdadeiro papel do professor de artes dentro da sociedade como mediador do conhecimento e que induz o educando a constantes reflexões, tornando-o mais crítico. No texto fica explicito o desafio que o professor, independentemente da disciplina tem de ensinar e aprender neste mundo repleto de constantes transformações onde inventa-se e no mesmo instante reinventa-se. A autora expõe seu passado aliando-o às experiências adquiridas para fomentar sobre a História da Arte/Educação. Ela revela com precisão como que alguns Arte/Educadores do Brasil se organizaram para demonstrarem a real importância da Arte/Educação na formação do cidadão. Manifestações como o I e o II Encontro Latino-Americano de Arte/Educadores que ocorreram em Brasília com representantes de outros arte/educadores de outros países o que deu inicio a novas propostas pedagógicas nesta area. Ana Mae pede para que não sejam esquecidos o período entre 1958-1963 importantes e que deram origem a outra manifestações. O surgimento de uma metodologia triangular na arte/educação foi sem sombras de dúvidas um marco para seus idealizadores e isso repercute até os dias atuais. Com o surgimento das LDBs tudo começou a tomar forma e ter um significado para os demais com pensamentos relacionado a “Livre Expressão” e a “auto-expressão” vão de encontro as transformações na Arte/Educação brasileira que adotará o período do Modernismo e almejava o Pós-Modernismo já alcançado por outros países. Essa imparcialidade dos períodos também se fazia presente entre a prática e a teoria analizadas dentro da metodologia triangular. O texto demonstra diálogos, entraves e reflexões entre Ana Mae e Noêmia Varela. As entrevistas citadas fomenta a necessidade que há de inovar e até mesmo aperfeiçoar o que já existe dentro da História da Arte/Educação no Brasil e os diferentes pontos de vista dos personagens e participantes da História da Arte/Educação do nosso país. Elas desafiaram o conservadorismo existente naquele período dentro da educação brasileira que não compreendia a importância que a arte tem dentro da educação e até mesmo sendo ela importante para a formação e desenvolvimento da sociedade. A autora ainda considera que as novas gerações de Arte/Educadores devem buscar uma emancipação do processo e construção dos saberes artísticos. Já no segundo texto o autor nos leva a entender melhor o surgimento da intedisciplinaridade e o inter-relacionamento do conhecimento voltado para a educação. No texto fica visível como os projetos são elaborados e quais as reflexões possíveis que podem ser realizadas dentro de um projeto. Percebe-se que projetos servem para suprir alguma necessidade ou problema encontrado na sociedade e faz-se necessário o domínio material e conceitual para que seja alcançado alguns dos objetivos traçados durante sua elaboração. O autor ainda considera que um projeto pode desenvolver diversos saberes e habilidades quando bem executado, aprimorando métodos e técnicas relacionadas ao ensino das disciplinas e especificamente relacionado as Artes. Ele está diretamente relacionado a troca de experiências, técnicas e métodos utilizando duas ou mais disciplinas e relacionando seus conceitos e saberes. Piaget definiu a interdisciplinaridade como sendo “princípio de organização ou de estruturação dos conhecimentos” e Ana Mae define após uma analise como sendo a interdisciplinaridade o “princípio de incorporação funcional”. Diante destes conceitos e pensamentos surge projetos que norteiam as LDBs. Há também os currículos que estabelecem responsabilidades do professor e o que ele deve trabalhar com seus alunos seguindo princípios e uma sequência. O texto também demonstra as diferentes visões sobre o terno “Interdisciplinaridade” e algumas divergências quanto aos conceitos que definem o termo citado. Vale ressaltar que o texto apresenta diferentes ideias e conceitos quanto ao tema proposto e são essas diferenças que aprimoram o verdadeiro propósito de um projeto bem elaborado que vai desde o que deve ser prioridade na elaboração de um projeto até mesmo sobre a realização/execução do mesmo. As ideias encontradas durante a leitura do texto segue etapas que influenciarão na conclusão satisfatória de um projeto interdisciplinar. O texto ensina maneiras de planejarmos para alcançarmos resultados que podem gerar mudanças. Lembrando que se seguidas as etapas estipuladas no texto o professor desenvolverá um processo de pensamento que desenvolverá novos objetos de conhecimento que agregados aos outros conhecimentos prévios do aluno tornam-se ferramentas que facilitarão, alcançarão e darão inicio a novos projetos. Segundo o texto a prática interdisciplinar possibilita a reorganização do saber entre as disciplinas envolvidas. Durce Osinski usando o titulo “A EDUCAÇÃO PELA ARTE” demonstra que houve um avanço espontâneo na Arte/Educação no que se entende sobre “livre expressão”, então desenvolveram pesquisas, gerando uma nova sociedade de professores de Artes mais críticos e conscientes de seu verdadeiro papel sendo agente de transformações e de novos avanços dentro e fora do ambiente escolar. Ela deixa bem claro que as Artes são capazes de proporcionar uma nova percepção do mundo em que vivemos, contribuindo consequentemente para uma sociedade em “perfeita” harmonia entre os envolvidos. Ela acredita que a educação deve desenvolver uma conscientização ampla que posteriormente oportunizará a aprendizagem global do ser e acredita que o papel do professor é estimular seus alunos para que ele possa identificar as novas experiências adquiridas, não tendo seus valores atingidos durante a aquisição de novos conhecimentos e/ou conceitos. Ela afirma que as Artes como disciplina é capaz de desenvolver o indivíduo por completo. Já no outro texto com o titulo “O IDEAL DE UNIÃO ENTRE ARTE E TÉCNICA”. Ela fomenta sobre uma questão bastante polêmica e estudada durante a primeira unidade da disciplina História da Arte/Educação que está relacionado ao desaparecimento do tecnicismo e ou sua permanência na educação. Ela se refere ao estreito relacionamento que houve entre o ensino tradicional do desenho e a livre expressão adotada por alguns professores no inicio do século XX. Ela explica a Bauhaus que foi a primeira escola que reuniu o estudo do desing, das Artes Plásticas e da Arquitetura de Vanguarda, dando origem a essa reforma das escolas de Arte e ainda ressalta que não foi apenas esse, mas que houveram discussões entre diferentes artistas e intelectuais. Percebo que todas as mudanças possibilitaram os artistas expandirem suas visões quanto as Artes, promovendo instintos estéticos e a substituição das academias artísticas. Tudo isso possibilitou avanços na indústria e em tantos outros setores que impulsionam a economia de qualquer país. Essas alterações pedagógicas influenciaram novos Arte/Educadores já que a proposta principal de Bauhaus era de democratizar a estética e a expressão artística a todo o ser humano, desenvolvendo esse indivíduo num todo. Desde este período os artistas já analisavam e estudavam a História da Arte de maneira “interdisciplinar” o que favoreceu ainda mais as alterações pedagógicas reformistas. Agora quanto às tendências tecnicistas e sua presença nas escolas na atualidade. Acredito que ela não prepara o educando de forma crítica para lidar com o mundo capitalista e consumista, onde há um avanço tecnológico e industrial. O que percebi durante a leitura é que os métodos adotados pelos tecnicistas desenvolve o aluno para algumas coisas enquanto os demais métodos apresentados proporcionam uma maior interação e desenvolvimento do educando. Um ensino baseado na subjetividade, auto-aprendizagem, onde o professore é visto mais como mediador do conhecimento. O professor dá maior liberdade para que seus alunos expressem seus sentimentos, fantasias e pensamentos de maneira livre, porém organizada acrescentando conhecimento. Pode-se dizer que isso seja anti-tecnicista, mas ainda dependeremos do estudo e uso das técnicas, mesmo que esta seja usada de maneira mais sucinta. Já que há Arte/Educadores que ensinam os conceitos da arte, baseando-se nos fatores culturais, religiosos, sociais e até mesmo ligados a períodos históricos e registros artísticos encontrados, partindo do principio que “nada” foi está ou esteve totalmente pronto, mas que sofreu, sofre e possivelmente sofrerá alteração devido a criatividade. Mas creio que o intuito de se estudar as tendências pedagógicas seja para que possamos compreender e refletir sobre a real situação em que se encontra o ensino para que assim nós como professores/futuros professores possamos possibilitar o desenvolvimento de um educando mais crítico e que o mesmo reflita melhor sobre se deixar ser influenciado ou influenciar as novas gerações. Reafirmo diante de tudo o que relatei anteriormente que o tecnicismo não desapareceu, mas foi inserido dentro de outras propostas pedagógicas, linhas pedagógicas que as escolas seguem e metas da educação brasileira que facilitem e priorizem melhor o desenvolvimento integral dos educandos já que hoje há uma grande diversidade de metodologias/propostas pedagógicas. O tecnicismo ainda cumpre um papel dentro da educação devido às exigências do mercado capitalista e consumista. Dentro das redes de ensino do nosso país. Na maioria dos casos ainda há o uso das técnicas sem fundamentação teórica e isso pode ter sido desencadeado ao longo da história e estudo das Artes nas diferentes partes do mundo chegando aos dias atuais, pois muitos artistas famosos e pioneiros de muitas técnicas aplicadas hoje começaram sem nem mesmo saberem que estavam dando outro rumo, ou seja, abrindo novas possibilidades de representação dos diferentes estilos e técnicas artísticas. Penso ainda que a tendência tecnicista possibilitou e aprimorou as Artes ao longo de sua história e isso é algo positivo, mas desde que seja um processo evolutivo, ou seja, após ter sido confirmada a técnica e definida ela seja aplicada e estudada na teoria constituindo assim fundamentação teórica pra em seguida dar continuidade com a parte prática, fortalecendo assim seu conceito. Percebo ainda que o tecnicismo hoje presenciado nas redes de ensino, estão bem menos prejudicial, pois os profissionais desenvolvem primeiramente o estudo das técnicas com seus alunos para que logo em seguida eles percebam e aprimorem essa técnica na prática. Já que nas Artes há muitas coisas a serem esclarecidas e o professor pode despertar o interesse do aluno à novas descobertas. Percebo que a grande diferença é que a tecnicista é mecânica, tornando o aluno influenciado por ela a ser uma maquina programada para repetir e não para inovar. Penso que o mundo precisa de pessoas que inovam. Percebe-se ainda durante a leitura que a aquisição de materiais que atestem e comprovam a aplicabilidade das técnicas foram essenciais para a Arte/Educação para que os futuros profissionais possam perceber como anda a educação e traçar projetos significantes. A literatura também dentro da Arte/Educação serve para aprimorar ainda mais outras areas dentro da Arte porque enriquece e enobrece esse imenso quebra-cabeça em que nós como professores montamos quando estamos na faculdade e remontamos quando estamos dentro da sala de aula, ou seja, buscamos sempre entender como ocorre a aprendizagem para assim podermos contribuir com o desenvolvimento do educando e essa busca de métodos e experiências é que de certa forma garante um resultado continuo. As Escolinhas de Arte do Brasil pelo que se percebe durante a leitura é que juntou as experiências dos artistas dela para darem vida a uma proposta pedagógica que fundamente e guie os futuros professores. Nela foi possível a ampliação de estudos referentes às culturas existentes no Brasil. Na verdade percebe-se que quem ensinava na verdade eram as crianças e em outros casos as mesmas foram “cobaias” para que pudessem ser percebidas possibilidades de aquisição de conhecimentos aliados ao ensino das Artes. Isso também possibilitou avanços e difusão dentro das Artes e gerou um material voltado para o ensino. As turmas foram se especializando com as trocas de experiências e de aprendizagem livre e incentivo à expressão criativa, mas tudo isso ia contra o que a metodologia adotada oficialmente gerando conflitos, mas a aparente liberdade expressiva como era conhecida essa troca de experiências nas escolinhas foi bem absorvida por muitos artistas e consequentemente por muitas escolas. Gostei e constatei ainda durante a leitura que essa iniciativa faz-se necessária constantemente dentro da educação nas diferentes disciplinas para que nosso trabalho como professores sejam bem mais valorizados. Estas informações estarão disponíveis em: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ e http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/ .

RESENHA DO TEXTO: CONCEPÇÕES DE ARTE NA EDUCAÇÃO

RESENHA DO TEXTO: CONCEPÇÕES DE ARTE NA EDUCAÇÃO Autoras do texto: Maria Betânia e Silva e Ana Maria de oliveira Galvão – Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG Baseadas em teses, pesquisas e depoimentos as autoras investigam conceitos de professores que trabalhavam com a disciplina de Artes entre os anos 60 e 80 e destacam o que entendem como importantes concepções e contribuições para a história da Arte na educação. Levam o leitor a refletir sobre a importância de se preparar para ser referencial de transformação crucial para a absorção dos conteúdos trabalhados nas disciplinas dentro do ambiente escolar. O texto ainda aborda a valorização do ensino das técnicas e da livre expressão, ou seja, o professor deve estar atento quanto a utilização das técnicas aliadas a aplicabilidade dos conteúdos exigidos e/ou sugeridos pelos PCNs e não apenas a arte para expressar ou fixar conteúdos de outras disciplinas. Em seguida afirma que a arte deve ser trabalhada seguindo as novas concepções e estudos que atribuam ao educando novas habilidades, competências e preparo para diversas situações do dia-a-dia. Percebe-se que houveram avanços que contribuíram para que nossos educandos sejam cada vez mais críticos e conscientes de seu papel na sociedade. Segundo o texto a Arte passou e ainda passa por intensos conflitos de ideias. O texto fomenta que é importante para os educadores percorrerem o processo de aprendizagem tanto teórico quanto prático para desenvolvermos o educando e torná-lo capaz de fazer suas escolhas reconhecendo a importância delas para sua formação. O texto incentiva novas investigações para a formação de um conceito consistente e significativo que contribuirá para explicar as transformações ao longo da história da disciplina, novas teses, experiências e propostas consistentes para traçar métodos inovadores e capazes de influenciar o processo de ensino e aprendizagem nos diferentes ambientes escolares do nosso país que facilitará a aprendizagem e relações no ambiente escolar. Após a leitura percebe-se que há fatores na sociedade que contribuem para a elaboração de uma disciplina, bem como, influenciam nas mudanças de conceitos desta disciplina para melhor atender as necessidades dos educandos e da sociedade. O educador deve estar atento às mudanças ocorridas nos segmentos em cada época, compreender qual a finalidade da disciplina e objetivos traçados para posteriormente sugerir alterações que atendam melhor as necessidades atuais. Concluí-se que a pesquisa e estudo propiciam uma compreensão mais ampla e deve ser habito dos educadores e incentivado pelas instituições de ensino possibilitando diversas reflexões e debates que podem contribuir para uma melhor compreensão da história da Arte e consequentemente avanços na educação. Estas informações estarão disponíveis em: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ .

domingo, 28 de outubro de 2012

Resenha Crítica sobre o Programa Zorra Total.

Segundo pesquisas que realizei, o programa denominado Zorra Total exibido pela Emissora Rede Globo, é um seriado que tenta promover descontração e entretenimento ao brasileiro com uma linguagem popular e que aliada ao gênero humorístico promete diversão a um público que inicia desde a pré-adolescência até aos da melhor idade, ou seja, os mais conhecidos como sendo idosos. O programa inicialmente era apresentado nas quintas-feiras, mas sofreu mudanças de horário, apresentadores e de direção assumida por Maurício Sherman Nizenbaum, um dentre muitos nomes respeitados do Showbusiness Tupiniquim, sendo este ator e diretor de vários outros espetáculos vistos e apresentados pelo Brasil e responsável pelo programa desde 2003. Mas o programa teve suas primeiras cenas exibidas me 25 de março de 1999 sob a coordenação de Miguel Paiva. No inicio a proposta era de apresentar várias tendências do humor que havia no Brasil como Chico Anysio, Cláudia Jimenez, Agildo Ribeiro, Cláudia Rodrigues, Heloísa Perissé, Renato Aragão, Francisco Milani, Lúcio Mauro, Stella Freitas, Orlando Drummond, Pedro Bismarck, Eliezer Motta, Fafy Siqueira, Rogério Cardoso, Lug de Paula e tantos outros que posteriormente iniciaram suas careiras ou continuaram abrilhantando a cultura brasileira. Já aos sábados após as novelas o programa foi criando mais quadros e também dando vida a outros programas independentes como, por exemplo, “A escolinha do professor Raimundo” e o “Programa do Didi”. Apreciado por muitos brasileiro veio sofrendo alterações até cair no gosto do povo e alcançar autos índices de audiências após estar sob a direção de Maurício Sherman. O programa já completou treze anos e também lançou até um DVD em comemoração aos dez anos de programa, mas o programa desde sua estreia em 1999 vem sofrendo muitas críticas por promover um humor chulo, ou seja, algo do tipo obsceno e chegando a ser até mesmo pornográfico. O programa é criticado por retratar estereótipos que de certo modo agridem e são demasiadamente apelativos quanto a raça, religião e até mesmo a orientação sexual apresentados pelos personagens. Personagens que faço questão de comentar sobre alguns deles bem como detalhes analisados/pesquisados e que são descritos a seguir separadamente. A Glorinha sendo uma das primeiras personagens do programa. Era uma charlatã que usava trajes de “mãe de santo”, atendia seus clientes pelo telefone enquanto cuidava dos afazeres domésticos. O Madeira como era conhecido era um aproveitador e libidinoso cara que fazia suas empregadas levantarem as sais ao enxugar as lágrimas. Elizabeth era uma rainha aparentemente pintada sobre uma tela. Era bastante excêntrica e fazia sátiras das diversas situações políticas e econômicas do Brasil e comparava o mesmo à corte do século XVI. Existiu também um quadro especifico denominado de “AS TRÊS SOLTEIRAS”. Elas eram o que hoje denominados de “piriguetes”, pois viviam brigando por homens. Estes homens são Feliciano, Maurição e ao Saraiva. Feliciano era simpático mais vivia comentando sobre a morte de alguns amigos. Já Maurição era um cara machista e pai de Alfredinho um menino que tinha trejeitos femininos. O pai fazia chacota devido o jeito do seu filho. E Saraiva era cheio de sarcasmo e além de ser impaciente sempre se envolvia em encrencas, mas tinha uma esposa chamada Carolina que o acalmava quando estava atacado. Fontes afirmam que nesta primeira fase do programa os personagens dividiam um mesmo espaço numa aparentemente cobertura de um prédio e que havia uma interação entre eles. Dentro deste mesmo ambiente Já em 2000 surgem Ofélia e Fernandinho. Ofélia era ignorante com o marido diante dos demais. Esses dois se destacaram participando de diversos outros programas e deram vida a muitos outros personagens. Outros personagens bastante comentados foram Epitáfio e Santinha. A esposa era temperamental e dominadora de Epitáfio que vivia tentando se esquivar da mulher para de divertir com os amigos, mas era descoberto por ela e punido com tamancadas na cabeça retratando violência familiar. Resurge Aquiles Arquelau um professor de mitologia criado durante um programa também da Rede Globo chamado de “Planeta dos Homens” em 1976. Pataco e Taco são dois índios meios que perdidos e confusos diante das contradições impostas pelo homem civilizado. O Pitbicha como o próprio nome já expõe era um homossexual que se vestia com couro e que admite ser forte e ter atitude. Esse personagem fez bastante sucesso e gerou bastantes polêmicas e sucessivas críticas. Alberto Roberto fez sucesso e ajudou a consagrar a “Escolinha do Professor Raimundo ” independente, tudo porque era um entrevistador que se achava popular e interessante. Já Nerso da Capitinga também comediante na “Escolinha do Professor Raimundo”, se destacou o bastante. Ele era marido de Candinha uma bela moça que por onde passava deixava os machos loucos e quando ele se envolvia em problemas ela é quem resolvia. A Talia era aparentemente muito feia, mas fazia sucesso entre os homens. Ela vivia a aconselharas pessoas. Essa dentre as anteriores foi a menos agressiva e imoral, mas também foi alvo de muitas críticas. Diante das críticas o diretor lançou novos quadros que concentravam vários personagens dentro de um condomínio. Outra que fez bastante sucesso como fofoqueira foi Das Dores. Uma empregada que deixava todo mundo informado sobre tudo o que acontecia de bom e de ruim no prédio onde trabalhava. Logo o diretor inventa novos quadros para o tão atrapalhado edifício Zorra Total. Diante dessa nova série de personagens Efigenia garante ser a destaque. Ela é uma estagiaria de uma espécie de gênios que realizava alguns desejos, mas tudo era uma com avacalhação. Valquirio já demonstrava o despreparo de alguns árbitros de futebol quando vivia perdendo os “lances” da partida que apitava. Esse até que foi menos apelativo que os citados anteriormente. Laura era preocupara com sua condição física e com sua beleza, mas não gostava de receber palpites e ainda tinha uma espinha exagerada no rosto e ficava irritada com facilidade. Já Luzicreide e Carretel retratam o descaso com os empregados e expõe aquela classe de trabalhadores transmitindo uma imagem de que são mal instruídos e analfabetos. No caso de MC Vira e Pancadão o programa ressalta uma impressão de cantores do rap que fazem uso desse estilo musical para “tirar onda” das pessoas. Levando muitos a discriminarem cantores e até mesmo compositores. Surge também Boquinha e Tesourinha uma dupla de limpadores que se arriscam limpando os vidros do edifício, mas se metem em confusões quando começam invadir a privacidade dos moradores e fizeram bastante sucesso segundo o público. O programa retorna com uma questão bastante criticada desta vez com Patrick. Um rapaz com trejeitos femininos e bastante sensível que sofre preconceitos quando o mesmo se vê em situações desfavoráveis, mas Patrick também leva muitos grandalhões ao nocaute. Porem isso não impediu o programa novamente de ser duramente criticado. O programa então lança uma série de novos comediantes como Clicia, Dirce e Aderbal, Jajá e Juju e outros que não ocasionarão muitas críticas. Mas em 2010 volta a levantar novas polêmicas sobre a política do Brasil com o senador Justo Verissimo um corrupto que denigre a imagem do nosso país mesmo que seja uma verdade o que é retratado durante a apresentação deste personagem. O programa coloca em cena mais uma vez Saraiva e ainda lança Dona Gaga inspirada na cantora Lady Gaga e muitos outros quadros polêmicos. Percebendo que a mídia retratava a situação política do Brasil, o programa Zorra Total lança novos personagens como nosso ex-presidente Lula, sua esposa e ainda seu fiel contador. Salomé uma professora que dá conselhos a então presidenta Dilma Roussef e inicia o novo quadro denominado de Metrô Zorra Brasil. Quadro este que presenciei algumas cenas durante a elaboração desta resenha e que achei deprimente a forma de se usar uma ferramenta bastante usada para realçar questões polêmicas, mas que é usada de maneira inadequada pelo programa em questão. Colocam a então Presidenta apelidada de Dil Maquinista a frente da locomotiva e uma verdadeira zorra nos demais vagões. Dentre muitos personagens contidos nos vagões se destacam uma travesti denominada de Valéria acompanhada de sua melhor amiga Janete como sendo uma faxineira que é sujeitada a todos os possíveis tipos de chacotas realizadas por parte de quem se considera como sendo sua melhor amiga, mas que se caracteriza como sendo sua inimiga diante das percepções que tenho ao presenciar algumas cenas. Cenas essas vividas entre essas personagens que denigre a imagem da mulher, bem como também demonstra um lado agressivo e chulo do homossexualismo e ainda o diretor acrescenta dentro dos vagões outra personagem conhecida como Adelaide. Esta por sua vez é uma pedinte, que se apresenta como sendo pobre, desdentada e muito mal educada como sendo a “cara da riqueza”, algo bastante contraditório se analisarmos as verdadeiras fontes de riquezas possíveis no nosso país. Eles acreditam serem esses quadros do tipo escandalosos e hilários que conquistam ainda mais o público brasileiro, mas não percebem que estão espalhando estereótipos negativos sobre o nosso país. E mesmo que seus comediantes e atores conquistes vários prêmios, o programa jamais terá outro reconhecimento a não ser de um programa que leva um humor chulo, devasso aos seus telespectadores que estão totalmente presos a uma emissora que vem sendo acusada de manipular informações e manchar uma honra adquirida com muito esforço e luta por muitos brasileiros que ainda acreditam no poder que tem há na frase estampada na bandeira do Brasil. Meu com de alguns brasileiros que se sentem envergonhados devido várias situações vexatórias apresentadas durante o programa Zorra Total é que o mesmo fosse banido da TV, mas devido supostos estudos da própria emissora revelam que mesmo com muitas críticas negativas o programa continuará sendo exibido por mais um ano até que uma nova pesquisa possa ser realizada desencadeando a interrupção do mesmo. Já que o humor hoje apresentado pelo programa revela uma falta de qualidade empregada. Vale ressaltar que o programa estimula assédios dentro dos metrôs de diferentes cidades brasileiras, é acusado por preconceito racial, preconceito por orientação sexual, por praticar calunias e mentiras e até mesmo considerado uma afronta às famílias e a toda a sociedade brasileira. Nele todos os valores que de certa forma servem como base para uma família são negados expondo uma visão totalmente distorcida para seus espectadores onde conceitos subliminares são inseridos. Fica notório durante as pesquisas que foram realizadas que o programa trás influencias negativas de forma indireta e direta a família brasileira. Já não sendo um telespectador assíduo de programas exibidos na televisão brasileira. Percebi que o programa Zorra Total por ter um tema bastante polêmico não é aconselhável ser assistido por pessoas que prezam por sua família e por um caráter verdadeiro do povo brasileiro. E concluo lamentando a existência deste programa denominado de Zorra Total. Esta e outras resenhas estão disponíveis nos meus blogs. Acesse: http://leandrobrodrigues.blogspot.com.br/ http://resgatartbrasil.blogspot.com.br/ Referências Bibliográficas Disponível em http://globotv.globo.com/rede-globo/zorra-total/. Acesso em 17 de outubro de 2012. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u31953.shtml http://oglobo.globo.com/revista-da-tv/especial-de-10-anos-de-zorra-total-lancado-em-dvd-3053596#ixzz29lrXsNqy. Acesso em 17 de outubro de 2012. Disponível em http://oglobo.globo.com/revista-da-tv/especial-de-10-anos-de-zorra-total-lancado-em-dvd-3053596 . Acesso em 19 de outubro de 2012. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u65005.shtml http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u63953.shtml . Acesso em 17 de outubro de 2012. Disponível em http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u63924.shtml http://www.opantanalonline.com/2011/09/bomba-sindicato-exige-que-a-rede-globo-retire-a-valeria-do-zorra-total-do-ar.html . Acesso em 20 de outubro de 2012. Disponível em http://tvg.globo.com/programas/zorra-total/programa/platb/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Zorra_Total . Acesso em 17 de outubro de 2012.

Postagens populares